segunda-feira, 23 de abril de 2012

 
 Portugal Ressuscitado
 


Depois da fome,

da guerra
da prisão e da tortura
vi abrir-se a minha terra
como um cravo de ternura.

Vi nas ruas da cidade

o coração do meu povo
gaivota da liberdade
voando num Tejo novo.

Agora o povo unido

nunca mais será vencido
nunca mais será vencido

Vi nas bocas

vi nos olhos
nos braços
nas mãos acesas
cravos vermelhos aos molhos
rosas livres portuguesas.

Vi as portas da prisão

abertas de par em par
vi passar a procissão
do meu país a cantar.

Agora o povo unido

nunca mais será vencido
nunca mais será vencido

Nunca mais nos curvaremos

às armas da repressão
somos a força que temos
a pulsar no coração.

Enquanto nos mantivermos

todos juntos lado a lado
somos a glória de sermos
Portugal ressuscitado.

Agora o povo unido

nunca mais será vencido
nunca mais será vencido.


Ary dos Santos

15 comentários:

Mar Arável disse...

O nosso Ary

sempre

Zé Povinho disse...

Poucos como Ary souberam "cantar" Abril com os seus versos.
Abraço do Zé

Maria disse...

Comovo-me até às lágrimas sempre que oiço ou leio este poema.

Obrigada!
25 de Abril Sempre!

João Roque disse...

O Abril deste ano será só na rua, junto com o povo.

BRANCAMAR disse...

Ary dos Santos, um dos nossos maiores poetas, ainda não suficientemente reconhecido como tal.

Único a cantar a justiça e o povo.

Tão bom vê-lo aqui recordado.

No dia 25 haverá no Porto um recital da sua poesia.

Beijos Isabel. Saudades de ti.

Branca

BRANCAMAR disse...

Ao reler achei que devia esclarecer que quando digo único não quero dizer que só Ary cantou o povo, mas sim que foi singular e especial a fazê-lo, acho que tu me entendeste Isabel, mas podiam nem todos entender assim.

Beijinhos
Branca

O Guardião disse...

O inesquecível Ary que pontua hoje em vários blogues amigos.
Cumps

O Guardião disse...

O inesquecível Ary que pontua hoje em vários blogues amigos.
Cumps

elvira carvalho disse...

Neste dia que já foi de sonhos num país de pesadelo passei para deixar um abraço

elvira carvalho disse...

Voltei porque me dei conta de que o post não era o mesmo que eu já comentara.
De todos os poetas que escreveram Abril, Ary dos Santos é o que melhor o descreve. Pelo menos para mim é.
Foi uma boa escolha.
Um abraço

Lilá(s) disse...

Adoro ouvir este poema!
Bjs

Flávio r. silva disse...

muito legal esse poema
ja estou seguindo esse blog

se puder passa lá no meu dá uma olhadinha

http://alleineisam.blogspot.com

Ana disse...

Que bom ler Ary ... que bom ler este poema e recordar ... que bom ter-te de volta !
Um beijo grande, Isamar *

aflores disse...

Eu divorciei-me, conforme comunicado no blog :))), dos nossos políticos (TODOS, com raras excepções) e da vergonhosa política praticada pelos mesmos DURANTE ANOS!

Do meu País ficam as recordações (boas e más) e sua história que respeito.

Será também eterno o Amor por aquele dia que me fez renascer e acreditar que valeu a pena lutar.

25 de Abril, sempre!

Tudo de bom.

Idanhense sonhadora disse...

Isa , face a tudo isto porque estamos passando ,só me resta perguntar : Em que falhamos , que fizemos para merecermos tudo isto? É dolorosa para quem tanto sonhou , lutou e sofreu...Mas , Abril SEMPRE
beijo