quarta-feira, 16 de março de 2011

O Inverno Serrano

foto de cata-vento



A chuva continua a cair com regularidade e a Primavera , apesar de anunciada, não se atreve a ocupar definitivamente a última semana do Inverno. Os ribeiros correm céleres e o rumorejar das suas águas enchem de força aqueles que vivem da lavoura.Nas minhas caminhadas diárias, por entre veredas ,caminhos de cabras e outros é um prazer indescritível ver as leiras cultivadas de favais floridos, batatas, cebolas, alhos... além dos pequenos pomares de citrinos, das amendoeiras, agora cobertas de folhas verdes e onde começam a despontar as amêndoas, as figueiras que começam a vertir-se de folhas, as pereiras...
O Inverno tem sido rigoroso mas, ao contrário do ano anterior, permitiu que as culturas fossem atempadamente feitas.
Conto alguns rebanhos por estas terras e cumprimento os pastores. Este ano há erva viçosa e abundante. O sol e a chuva entremearam bem.
As casas continuam húmidas, algumas paredes vertem gotas da condensação devida à diferença de temperatura entre o interior e o exterior, a lareira continua acesa, os cães aconchegam-se na manta sobre a tijoleira, põe-se a leitura em dia, saboreia-se uma fatia de pão caseiro com marmelada também feita em casa, da fruta da horta, uma xícara de chá príncipe do quintal.
A chuva estragou novamente o dia de Carnaval. Ainda assim, algumas sociedades recreativas conseguiram contrariá-la e fazer a festa que marca o início da privação da carne.
Agora, o sol já brilha mas a noite foi de chuva e a manhã nasceu cinzenta. Aguardo as cores, os sons, os aromas da Primavera. É a Natureza que renasce e todos nós também nos apartamos, por alguns meses, da melancolia que as noites longas e frias abrigaram nas nossas casas.

16 comentários:

O Guardião disse...

Hoje brilha o Sol e também eu sorrio agradado.
Cumps

Fátima Pereira Stocker disse...

A sua descrição, cara Isabel, é o retrato perfeito do paraíso e do conforto. Lindíssima!

Um abraço

Lilá(s) disse...

Que inveja me fazes com essa das "caminhdas diárias" devem ser mesmo revigorantes tal como as descreves...as minhas só são possiveis ao fim de semana.
Este ano já chegava de inverno.
Bjs

pinguim disse...

A primavera não demora a chegar...

aflores disse...

E que vontade tenho de abrir as portas e janelas, para deixar entrar este sol ainda um pouco tímido, mas que transporta já "sabores a Primavera".

Nos meus passeios matinais (sim, também os faço), reparo para além das árvores começarem a ter outro aspecto, que o termómetro de uma farmácia da zona já marca temperaturas acima dos 10º :)))))

Tudo de bom!

Andradarte disse...

Também faço caminhadas, mas à beira-mar..
Eu senti-me aconchegado a essa lareira..,
Beijo

gaivota disse...

é a natureza, o inverno tem sido bem agreste, chuva, vento, frio, muita humidade, pouco sol...
nós tivemos sorte, lá na nazaré, à beira mar (mais um imenso lago que mar!!!) e não choveu, alegrou ainda mais a nossa gente e o nosso carnaval!
e aqui nesta minha aldeia coberta de sol e bons ares, a lareira é uma imagem muito presente e aconchegante
a primavera vai tentado chegar-se, Isabel, e animará um pouco mais os nossos corações tristonhos...
bem-hajas, minha querida, por todas estas caminhadas que vamos fazendo juntas!
beijinhosssss milessssssssss

DE-PROPOSITO disse...

A chuva continua a cair
---------
A chuva é necessária. Sem água não haveria vida! Por isso, a chuva é uma benção dos deuses.
---------
Que a felicidade ande por aí.
Manuel

tecas disse...

Belíssima descrição, querida Isabel.Estou a ver a razão do nome do blog...rs
Ao ler o teu texto, sentimos que entramos nele e estamos...nesse recanto encantador.
Bjito amigo e uma flor

helia disse...

O Inverno está com pouca vontade de partir , mas a Primavera está próxima e em breve há flores por todo o lado.
Mas o Inverno , principalmente quando há uma lareira, também é muiuto confortável e agradável!

BRANCAMAR disse...

Minha querida amiga,

Já tinha saudades das tuas descrições bucólicas e do nos levares por caminhos de sonho.
Agora tenho sido eu que tenho estado um pouco ausente, mas tal como a Primavera que se anuncia, parece que as forças vão voltando.

Gosto sempre tanto de te visitar.
Beijinhos
Branca

Sobrepuja - se disse...

Muito Bonito!!!

Ana disse...

Uma imagem de um Inverno que muitos não conhecem e de que outros sentem saudades! Obrigada por mo recordares de uma forma tão bela !
Beijinho, amiga *

De Amor e de Terra disse...

Minha querida menina,
tal como a tua serra, também os meus montes e vales se vestem de flores, giesta, tojo...os campos, muito verdes enfiam uma capa de pampilos e os melros, agora menos escondidos, voltam à faina, com afã e recomeçam o canto. O meu pessegueirinho deu as primeiras flores e para regalo do meu olhar e afago na alma, toda a natureza se renova, outra vez!
Sempre me maravilho com o que escreves sobre a tua terra, por que o fazes muito bem, com amor e porque "diferenças à parte", ambas a amamos e tudo é igual!
Bjs.
M.M.

Idanhense sonhadora disse...

Belo texto ,Isabel ! Até senti o cheiro da terra ,felizmente cultivada, e fiquei com água na boca a pensar nesse pão com marmelada caseira ,pois que a minha (porque sou muito gulosa ...) já se foi ...
"Muntas Vesitas "

elvira carvalho disse...

É amiga, a primavera chegou mas parece que está zangada com a história do novo acordo ortográfico decidir que os nomes das estações passam a ser escritos com minúsculas. Vai daí fez cara feia e tem estado por aqui um dia de fazer inveja a muitos dias de inverno. Vento, chuva e frio qb.
Um abraço