quinta-feira, 15 de abril de 2010

Portugal Ressuscitado




Depois da fome, da guerra

da prisão e da tortura

vi abrir-se a minha terra

como um cravo de ternura.

Vi nas ruas da cidade

o coração do meu povo

gaivota da liberdade

voando num Tejo novo.

Agora o povo unido

nunca mais será vencido

nunca mais será vencido

Vi nas bocas vi nos olhos

nos braços nas mãos acesas

cravos vermelhos aos molhos

rosas livres portuguesas.

Vi as portas da prisão

abertas de par em par

vi passar a procissão

do meu país a cantar.

Agora o povo unido

nunca mais será vencido

nunca mais será vencido

Nunca mais nos curvaremos

às armas da repressão

somos a força que temos

a pulsar no coração.

Enquanto nos mantivermos

todos juntos lado a lado

somos a glória de sermos

Portugal ressuscitado.

Agora o povo unido

nunca mais será vencido

nunca mais será vencido.


José Carlos Ary dos Santos
(Caxias, 26 de Abril de 1974)

39 comentários:

pinguim disse...

Importante o local e a data...

Andradarte disse...

Adorei o regresso, com um belo
poema do Ary.
Beijo

Isa disse...

Minha Amiga,grande poema de um Poeta
ímpar!
Quem me dera,agora,neste momento,
acreditar nas palavras de Ary dos Santos!
Quem matou,barbaramente,a minha Fé,
num Portugal diferente?!
Beijo.
isa.

Maria disse...

O quadro da Vieira da Silva é eterno.
Os poemas do Ary, cantado hoje (tanto) no Coliseu, também...

Bjo

aflores disse...

...ás vezes fico com a sensação que o Povo anda a dormir.
Como seriam os poemas do grande Ary nos tempos de hoje?...

Viva a Liberdade!

Lilá(s) disse...

Com Ary,e Vieira da Silva o quadro é perfeito!
Bjs

Vicktor disse...

Querida Isabel

Que bom ter conseguido voltar a entrar no teu blogue.

E logo para ler e ouvir um poema do meu querido e saudoso Ary e um quadro da Vieira da Silva, do conjunto de obras de arte que foi verdadeiramente democratizado: cartazes nas paredes, autocolantes "religiosamente" guardados.

Beijinhos.

Avelaneira Florida disse...

Que seja ressuscitado sempre!!!!
Pelas memórias de quem o cantou e pintou...mas também de quem o perpetua!!!!
Bom fim de semana!!!!
TUDO DE BOM!!!!
BJKAS

O Guardião disse...

Que pena o povo não estar unido, agora!
Cumps

Graça Pires disse...

O poema inesquecível de Ary. O cartaz fabuloso de Vieira da Silva. A voz incomparável do Zeca. Não falta aqui nada. O povo estará também?
Um beijo.

Zé Povinho disse...

O povo pode exigir ser respeitado usando os seus direitos e não abdicando deles.
Abraço do Zé

Fragmentos Culturais disse...

Ary não foi só o poeta do 25 Abril!
Por isso, hoje é tão 'esquecido :(

A sua poética é bem mais alargada e de grande sensibilidade!

Boas leituras neste dia! Uma flor por um livro?
:)

Brancamar disse...

Querida Isabel,

Recordações comoventes passam pela leitura deste poema!
É preciso ter vivido o antes e o depois para o sentir profundamente e ainda tremer e ainda chorar perante estes versos, chorar sobretudo porque vemos esta força quebrar-se e por vezes bem longe de se reerguer.
De qualquer forma não há dúvida que nada volta a ser como antes, nem Caxias, nem Tarrafal, nem outros prédios tenebrosos por onde se tinha medo de passar sequer perto da porta. Tanto sofrimento, tantas vidas desperdiçadas, quando as saberemos honrar?
Espero que estejas bem.
Beijinho grande para ti e para a tua princesa.
Branca

amigona avó e a neta princesa disse...

Um abraço apertado e um CRAVO VERMELHO!
Viva o 25 de Abril!

helia disse...

Lindo Poema de Ary dos Santos , como todos os que ele escreveu!
Tenhamos fé num Portugal melhor.

Brancamar disse...

Venho trazer-te um beijo, hoje com um cravo de Abril.

Apesar de tudo nada é como antes, valeu a pena e hoje é dia de FESTA.

Beijinhos
Branca

elvira carvalho disse...

Vim deixar um abraço. Desejei telefonar, mas como o telelé avariou e ainda não tinha o novo número registado no cartão, fiquei sem contacto.
Desejo que esteja tudo bem.
Um abraço.

gaivota disse...

lindo seria este portugal ressuscitado...
nas palavras que aqui deixas, parece que estou a ouvir a voz do zé carlos a declamar os seus poemas!
bem hajas, linda!
beijinhossssssssssss milesssssssssss

Jorge P.G disse...

Como todos estes desejos estão longe!

Um abraço, de passagem.

Ana disse...

Há tanto tempo que aqui não vinha! Foi bom chegar e ser recebida por este poema ! Ary é sempre Ary !
Um beijo, amiga.

gaivota disse...

querida amiga
deixo beijinhossssssssss, assim, do tamanho do mundo! e milesssssss

com senso disse...

Ainda me recordo do tempo em que este poema era cantado em coro nas chamadas "sessões de esclarecimento" e em que ouvia estas palavras cantadas na rádio portuguesa.
Fez-me sentir saudades!!

Cadinho RoCo disse...

A liberdade tem sim de ser cantada e celebrada sempre.
Cadinho Roco

elvira carvalho disse...

Passei. Na ausência de novidades deixo um abraço e votos de bom fim de semana

Brancamar disse...

Olá Isabel,

Espero que esteja tudo bem contigo.
Passo para deixar beijinhos e vou relendo o nosso querido Ary.

Branca

Brancamar disse...

Olá Isabel,

Que é feito de ti?

Espero que esteja tudo bem.

Vou voltando.

Deixo beijinhos

Branca

MPS disse...

Cara Isabel

Até tenho medo de lhe perguntar o que se passa consigo.

Muitra força e o meu abraço

margusta disse...

Querida Isabel,
...tenho " batido" `a tua porta , numa casa que já não existia. Hoje tentei de novo e encontrei-te !!!

Desjo amiga que estejas bem. Tenho pensado em ti!...

Beijinhos num abraço apertado,
Margusta

jo ra tone disse...

Isabel,
Tenho andado ocupado e por outras bandas
espero que esteja tudo bem contigo.
Diz alguma coisa
OK?
Beijinhos

gaivota disse...

minha queridda, que saudadessssssssssss
bom sentir-te pertinho outra vez!
espero que esteja tudo bem e com a tua Maria também
beijinhossssssssssss milesssssssssssss
bem-hajas, linda!

Ana disse...

Por onde andas, amiga? Tenho tantas saudades de te ler !
Espero que estejas bem ... e pronta a ressuscitar :-)
Beijinhos com amizade *

BRANCAMAR disse...

Que bom ver de novo a tua porta aberta.
Espero que apareças e estejas bem.
Tenho perguntado por ti.

Beijos
Branca

anamarta disse...

Isabe
Passei por aqui para agradecer e retribuir a tua visita. Espero que tudo vá bem contigo,tenho saudades do tempo em que andava por aqui, eu pouco publico, e tu também pelos vistos... no fim do ano talvez me reforme, e, aí o tempo vai dar para vir aqui com mais frequência.
Um beijo para ti.

elvira carvalho disse...

Passei. Na ausência de novidades deixo um abraço

BRANCAMAR disse...

Vim trazer um abraço, sei que um dia destes voltarás, quando estiveres mais disponível e vou esperando por ti.
Fazes falta na blogosfera.
Espero que tu e todos os teus estejam bem, a tua Maria a crescer a olhos vistos e saudável.
Beijinhos para ti
Branca

Ana disse...

Quando recomeças ? Tenho saudades tuas e das tuas palavras!
Um beijo grande, amiga!

BRANCAMAR disse...

Tudo bem contigo amiga?

tenho saudades.

Beijinhos

BRANCAMAR disse...

Isabel,

Venho deixar-te um beijinho e votos de um Santo Natal, a ti e a toda a família, um muito especial para a tua Maria, que nunca esqueço.

Branca

gaivota disse...

querida AMIGA! que bom ter-te "sentido"!!!
a vida continua a dar-nos muito bom e muito mau...
morre-se um pouco cada dia... e depois o sol volta a brilhar!
OBRIGADA, Isabel, por teres chegado aqui a csa, mesmo que "ao de leve"... ando muito pouco assídua aqui e em visitas aos AMIGOS, e talvez um pouco mais selectiva...
a tua Maria deve estar lindíssima e grande, uma gracinha...
os meus também continuam uns docinhos!
mil beijinhos para ti e aparece sempre!
Bem-hajas, minha querida