quinta-feira, 30 de julho de 2009

O mar sempre presente em maré ardente.... ( Monte Gordo)


A serra, sob o azul do céu, namora o rio Guadiana. À direita, Espanha.


À esquerda, Alcoutim, à direita Sanlúcar ( Espanha)


O Rio Guadiana serpenteando a serra a caminho do mar ( entre a foz de Odeleite e Guerreiros do Rio)


Vento No Rosto


À hora em que as tardes descem,
noite aspergindo nos ares,
as coisas familiares
noutras formas acontecem.

As arestas emudecem.
Abrem-se as flores nos olhares.
Em perspectivas lunares
lixo e pedras resplandecem.

Silêncios, perfis de lagos,
escorrem cortinas de afagos,
malhas tecidas de engodos.

Apetece acreditar,
ter esperanças, confiar,
amar a tudo e a todos

António Gedeão
Leiam em http://ideotario.blogspot.com/ " Contrabandistas de Afectos "

13 comentários:

Vicktor disse...

Querida Isamar

Bonito passeio pelo Guadiana encantado... haverá rio em Portugal onde mais se sinta a magia das moiras encantadas?

Além do mais, um rio que junta gente que se quer bem, onde não há maus ventos de Espanha e há belos casamentos transfronteiriços...

E os contrabandistas esses homens íntegros e solidários que ajudaram muitos camaradas a safarem-se às garras da ditadura...

Que bom teres trazido aqui este mágico rio... e grato pela tua citação à Oficina.

Beijinhos.

Avelaneira Florida disse...

Este será um próximo itinerário a percorrer nas nossas "descobertas"...

por agora estivemos do outro lado...onde "a terra acaba e o mar começa"!!!!

e também por outras belezas do reino do Al Gharb!!!!!

Continuação de boas FÉRIAS!!!!
Bjkas!!!!

Lilá(s) disse...

Gostei do passeio,quase fiquei com saudades desse Portugal maravilhoso.
Bjs

Zé Povinho disse...

Apetece-me acreditar que não estamos "muito longe" de Espanha, pelo menos é o que dizem as fotos ...
Abraço do Zé

helia disse...

Lindas imagens e lindo Poema

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Isamar, belo passeio retratado pelas tuas belas fotografias...Belo texto...Espctacular....
Beijos

Nocturna disse...

Belas imagens Isamar,
Para nos fazer esquecer algumas amarguras nacionais.
Que pena ! Tão belo País e tão mal governado !
Para quando uma mudança que nos tranquilize e nos deixe mais tempo para admirarmos as belezas que nos rodeiam.
Um grande e esperançoso abraço
Nocturna

pinguim disse...

Dos 3 grandes rios portugueses(?), o Guadiana é o parente pobre; e não merece, pois tem nas suas margens, imagens de encantar...
Beijinhos.

Guidinha Pinto disse...

Gostei de voltar lá abaixo, aos Algarves, que são muitos.
Até.

Goldfinger disse...

Querida amiga

Quanto mais vou conhecendo do nosso Portugal pequenino, quanto mais o amo.
Cada região tem a sua beleza e embora eu morra de amores pelo meu Minho, confesso que nas outras existem cenários, hábitos e costumes que me encantam igualmente.
Se pudesse, teria uma casa em cada uma das nossas regiões e passaria uns tempos em cada uma.
Não o podendo fazer, vou tentando visitá-las e conhecê-las quanto posso.
Pelo que pudeste observar na postagem que fiz no meu cantinho, este teu amigo, mais a sua cara metade e o filhote resolveram fazer a figura que bem viste.
Somos assim, gostamos de estar nos sítios certos às horas certas, ajudando e confraternizando com aqueles que nos são queridos.
Para mais quando as causas são nobres.
Obrigado Sabel, pelo carinho que nos tens dedicado nestes dois anos que já levamos de blogosfera. Que a vida nos proporcione muitos mais para que possamos continuar a visitar-nos e sabermos uns dos outros.
Bem hajas minha amiga.
Beijinhos para ti e dá um muito especial à princesa.

António

Filoxera disse...

Eu acredito. E parto para cada pessoa de boa fé, acreditando, até prova em contrário, que os outros também o fazem.
Um beijo.

elvira carvalho disse...

Um belo poema, emoldurado por imagens não menos belas. Sabe que já por aí andei há ou anos? Conhecendo um pouco do Guadiana, em mais precisamente.
Um abraço e bom Domingo

gaivota disse...

mais um passeio lindamente relatado e ilustrado!
beijinhossssssssss milessssssssss