sábado, 20 de junho de 2009

Urgentemente




É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.

Eugénio de Andrade


Era urgente voltar ao vosso convívio.

Bem-hajam, amigos do Cata-Vento!

33 comentários:

Papoila disse...

Voltei de Férias, mas o trabalho é intenso.
Adoro este poema.
Beijos

pinguim disse...

Urgente mesmo!!!
Já perguntava o que se passava contigo?
Beijinho.

elvira carvalho disse...

Ora, que bom já tem net...
E que belo regresso, toda essa imensidão de mar, neste calor é só o que apetece.
E claro adorei o poema.
Um abraço e bom fim de semana

Brancamar disse...

Olá Isabel,

Que bom passar por aqui e melhor ainda com o nosso mar de fundo e um poema de um dos poetas da minha eleição.
Também eu tenho andado afastada do vosso convívio e é urgente que voltemos de novo em força, embora por vezes a vida nos leve por outros caminhos, caminhos de luta, mas onde a amizade nunca se perde.
Deixo-te muitos beijinhos, outros tantos para a Maria.

Maria disse...

É urgente ler (e reler) sempre Eugénio de Andrade...

Bom fim-de-semana
Beijo

Filoxera disse...

Também adoro este poema do Eugénio de Andrade. Uma sensibilidade como poucas outras...
Beijos.

Goldfinger disse...

Olá Sabel

O teu regresso é muito importante para os amigos todos que te dedicam tanta amizade. Isso só acontece porque o mereces.

Venho dizer-te que o silêncio diz muito mais que muitas palavras e a saudade que tenho de vos visitar é imensa.

Nem sempre a vida está de feição e teima em tornar-me as coisas mais difíceis.

Não venho nem quero desculpar-me, sei que me conheces e que entendes que algo estaria menos bem.

Quero dizer-te tão somente que os amigos estiveram sempre no coração.

Beijinhos para ti em especial para a Maria.

António

aflores disse...

Eu sabia... que um dia voltarias :)
Ainda bem, pois é urgente...continuar;)

Tudo de bom

MPS disse...

Cara Isabel

Osd poetas são sempre bons conselheiros. Que bom para nós, que foi e voltou com Eugénio de Andrade na bagagem!

Um grande abraço

Isa disse...

Que boooom!
Menina já sentia muito a tua falta.
Mesmo no momento em q.+ preciso dos
AMIGOS!!
Beijo.
isa.

o escriba disse...

Que bom o teu regresso !!!

bjinhos
Esperança

heretico disse...

belo regresso...

é "urgente permanecer"...

beijo

O Guardião disse...

A urgência e a relatividade, porque os condicionalismos por vezes atrapalham (as falhas das máquinas).
Cumps

Maria Faia disse...

Viva Isamar,
É urgente o Amor sim. Muito urgente, numa era em que as sementes do desamor e da maldade vão sendo deixadas florir impunemente.
Mesmo neste meio global, é urgente o amor e o respeito pelos demais.

Beijo amigo de bom fim de semana,
Maria Faia

Graça Pires disse...

Este poema de Eugénio pode ser um resumo de tudo o que nós queremos dizer a maior parte das vezes. Bom regresso. Beijos.

helia disse...

"Sim é urgente o Amor..."" Lindo Poema de Eugénio de Andrade

lilás disse...

Urgente mesmo, gosto de ler Eugénio de Andrade mas, também gosto muito de ler as tuas palavrinhas...
Bjs

gaivota disse...

era mesmo urgente!!!
saudades enormes, e urgentemente trouxeste um poema lindo de eugénio de andrade...
beijinhossssssssssssss milessssssssss sempre
da nossa praia, das nossas gaivotas, do nosso mar!

amigona avó e a neta princesa disse...

Como é bom encontrar-te aqui minha amiga...um abraço apertado...

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, bela fotografia...Belo poema...Espectacular....
Beijos

mundo azul disse...

__________________________________


Um belo poema!

Que bom você estar aqui...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

___________________________________

tinta permanente disse...

É urgente que seja urgente não ter urgência; ter tempo para o tempo que quisermos dar ao tempo!
É bom encontrarmo-nos! No Tempo!

abraços!

jo ra tone disse...

É urgente aquilo que deve estar sempre presente.
na mente e nas acções de qualquer um de nós.
Bem-vinda
E um abracito

lagartinha disse...

Ainda bem que está de volta e eu também, a bem dezer...
Os amigos fazem-me falta em especial, os que me têm ensinado a gostar de poesia...
Beijinhos grandes

Fatima disse...

Bom regresso!
http://www.simecqcultura.blogspot.com/

Ana disse...

Que bom teres voltado ! E voltaste em excelente companhia ! Um dos poemas de Eugénio de Andrade de que mais gosto!
Obrigada, amiga!
Um beijo a voar desta encosta.

Vicktor disse...

Querida Isamar

Desejo que tenhas voltado com a inspiração com que nos habituaste neste teu bonito cantinho.

Que marques ventos de bonança com uma orientação fagueira...

Beijinhos.

elvira carvalho disse...

E é de novo Sexta-feira. Esperando que esteja um bocadinho menos assoberbada de trabalho, deixo um abraço e votos de bom fim de semana

Andradarte disse...

Pois Bem-vinda, com um lindo poema
e ilustração condizente.
Beijo

gaivota disse...

bom fim de semana!
ando cheia de afazeres... as obras, limpar, repôr as tralhas...
e o mar aqui mesmo em frente a olhar para mim! e o areal cheio de gaivotas junto aos paneiros do peixe a secar...
tenho que ir até lá!
millllllllllllllllll beijinhosssssss

Fragmentos Culturais disse...

Mas que bom estares de volta, 'Isamar'!

E com um dos mais belos poemas de Eugénio de Andrade!

É urgente o amor, a fraternidade, a espiritualidade...

Bom fim-de-semana!
Um beijo,

... sempre sensível a 'fragmemtos'! Muito obrigada!

Izi disse...

oi,

voltar é sempre muito bom...

bjos!

Isamar disse...

Agradeço a todos os amigos que por aqui têm passado e deixado algumas palavras. O tempo para escrever no blogue tem sido parco mas também outras razões, que só a mim se devem, não me têm permitido ser mais assídua.

Bem-hajam!

Beijinhos e/ou abraços.