sexta-feira, 31 de outubro de 2014

O Nico                                                                                                                                                                      

Não, não é este o Nico pois ainda não consegui fotografá-lo mas é muito parecido com este. Chegou há uns dias. Quatro ou cinco. As razões da sua escolha só ele as conhece . É mistério que ficará por desvendar mas essa não é preocupação nossa. Nem será! Se for gato será bem acolhido e se for gata também. O certo é que chega ao anoitecer e parte de manhã depois de dormir numa das almofadas das cadeiras do alpendre. Aninha-se no assento, debaixo do tampo da mesa e ali fica até que a porta se abre, mal amanhece, e os cães, que dormem abrigados em casa, saem para o quintal. No primeiro dia, a Nina deu pela sua presença e ladrou de tal forma que saí a fim de ver o que se passava.  Ele, o Nico, lá permanecia na cadeira, assustado com a presença inesperada da cadelita. Depois, perante tanto alvoroço, chegaram os outros mas já o Nico tinha zarpado para território seguro. Ontem, já comeu os restos do peixe que tinham ficado num saco de plástico sobre o poço mas esta noite teve direito a uma mistura de ração seca e húmida própria para gatos. E não é que limpou a malga? Hoje, apesar de me levantar antes das sete, já não o vi. Aparenta ser um gato jovem. É cinzento, de tamanho médio e muito parecido com o da foto . Eu, que adoro animais, estou satisfeitíssima mas não sei se alguma vez conseguirei que ele estabeleça uma boa relação com os meus cães. Se fosse mais pequenino não teria dúvidas mas, assim, algo me diz que se limitará a dormir no alpendre, a comer durante a noite e a andar por outras paragens durante o dia. Que assim seja por muito tempo. É sinal de que sabe livrar-se dos perigos da estrada que passa perto!

3 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Este é muito bonito. Oxalá o Nico ande por aí muito tempo.
Um abraço e bom fim de semana

aflores disse...

Gato esperto! Cama e comida de borla :)))))))

Tudo de bom.

Andradarte disse...

Já gosto do gato...., sabe viver....
Bom Domingo
Abraço