sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Algumas chaminés do Concelho de S. Brás de Alportel










Fotografias tiradas por cata-vento

Muitas são as aldeias do barrocal e da serra, longe do bulício do litoral, que, só por elas, merecem uma visita propositada. Há o artesanato de barro, de cortiça, de palma, os doces de amêndoa e alfarroba, estes mais recentes, os licores e aguardentes confeccionados pelas gentes campesinas segundo as receitas tradicionais transmitidas de geração em geração mas a arquitectura típica e as suas chaminés merecem uma particular atenção.
Elas fazem parte dos cartazes turísticos do Algarve desde os anos 60, tal como as amendoeiras, porque esta região, contrariamente ao que muitos pensam, não é apenas mar e praia.
As chaminés eram objecto de adorno da casa que as ostentava e quanto mais fossem os dias que ocupavam o mestre que as construía tanto mais desafogada era a bolsa do proprietário. Encontramo-las de tantas formas e tamanhos que, concluímos depois da observação de muitas,a imaginação não tinha limites na concepção destas peças indispensáveis nas casas mais abastadas e até nas mais modestas.
Raramente passam despercebidas se estamos em passeio mas se o dia é de labor não há tempo para lhes darmos a atenção que merecem.
São marca da passagem árabe pela Península assim como a açoteia onde, geralmente, as vemos implantadas mas o telhado de telha de canudo regional, onde igualmente se vêem, é um legado arquitectónico dos Romanos que por aqui passaram alguns séculos antes.
Embora as haja cilíndricas,lindíssimas,as prismáticas,maiores ou menores, eram feitas essencialmente com ladrilhos e telhas, branquinhas, caiadas tal como a casa que as ostentava. No entanto, não raramente, vemo-las em tons ocres e azuis tal como as casas a que pertencem, dando um toque colorido e quente às povoações onde estão inseridas. Actualmente, as moradias, que por aqui proliferam, costumam apresentar várias chaminés mas o mesmo não acontecia nem nas casas dos agricultores mais abastados dos séculos anteriores. As chaminés,duas, eram construídas na parte do telhado ou açoteia que correspondia à cozinha onde estava instalado o fogão a lenha, sob um amplo pano de chaminé, e à sala da lareira , com fogo à vista,onde se reunia toda a família nas noites frias, longas e rigorosas dos invernos de outros tempos. Outras chaminés, menos vistosas e também mais económicas, estavam nos telhados do forno e da cozinha de fora onde se fazia a labuta diária.
Convido-vos para um passeio pelo Concelho de S. Brás de Alportel, percorram as suas aldeias típicas e captem imagens que farão perdurar na vossa memória um excelente passeio serrano.Deliciem-se com os sabores e saberes destas gentes campesinas, simples, genuínas , mestres na arte de receber .
A terminar, como sambrasense, há uma mágoa que aqui tenho de confessar. É que o encerramento da Pousada de S. Brás de Alportel abriu ferida que custa a sarar na minha alma e no meu coração. Haja alguém que lhe pegue e lhe devolva a vida e o bom nome que sempre teve até ao dia em que as suas portas fecharam. Que não seja para sempre!

7 comentários:

Isa disse...

São tão "airosas" e lindas as chaminés algarvias!
Tempo houve em que juntei umas miniaturas tão lindas,
Beijo.
isa.

Andradarte disse...

Sempre foram admiradas e faladas....mas
confesso que a sua descrição me elucidou
sobre pormenores a que nunca liguei..
Pensamos que conhecemos,mas é só a fotografia...
Beijo

Lilá(s) disse...

E são tão lindas, tenho imensas fotografias delas.
Bjs

Zé Povinho disse...

São lindas as chaminés algarvias, e falo das verdadeiras e não das imitações que já vamos vendo por aí, algumas até pré-fabricadas.
Lamento o fecho, e penso que há potencial para que volte a abrir logo que o turismo volte em força.
Abraço do Zé

Avelaneira Florida disse...

Lindas!!!!!
A chaminé define uma casa...

belas fotografias!!!!!
e belo texto, como sempre!!!!

TUDO DE BOM!!!!!
Beijos

gaivota disse...

não sabia que a pousada tinha fechado... que pena!
as chaminés algarvias fazem parte do cartão de visita do nosso sul...
muito bonitas, parabéns pelas fotos e por toda a descrição
bem hajas, querida
beijinhosssssssss milesssss
(passei agora na Elvira... mais uma dor que fica, mas um "conforto" depois de tanto sofrimento...)

pinguim disse...

Não sabia do encerramento da Pousada de S.Brás de Alportel; lamentável!