terça-feira, 21 de julho de 2009

Mar, metade da minha alma é feita de maresia...


Mar, metade da minha alma é feita de maresia
Pois é pela mesma inquietação e nostalgia,
Que há no vasto clamor da maré cheia,
Que nunca nenhum bem me satisfez.
E é porque as tuas ondas desfeitas pela areia
Mais fortes se levantam outra vez,
Que após cada queda caminho para a vida,
Por uma nova ilusão entontecida.

E se vou dizendo aos astros o meu mal
É porque também tu revoltado e teatral
Fazes soar a tua dor pelas alturas.
E se antes de tudo odeio e fujo
O que é impuro, profano e sujo,
É só porque as tuas ondas são puras.


Sophia de Mello Breyner Andresen

21 comentários:

O Guardião disse...

Grande parte de nós é água, e sempre que penso em água e em liberdade, penso no mar, que etrá sido o alfobre da vida neste planeta.
Cumps

pinguim disse...

Mar= Sophia= Prazer sempre renovado!

Vicktor disse...

Querida Isamar

o Mar é meia alma da Sophia... e nossa? Chego a pensar que é a minha alma inteira... mas realmente tenho que partilhar a alma com a Lua, com as Flores, com os sorrisos...

Ah a minha alma de nómada dos sentires...

Bonita partilha esta que connosco fazes.

Um beijinho.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Isa

Eu não vivo sem o mar. Estar muito tempo longe dele traz-me uma nostalgia insuportável. Por isso entendo tão bem quem a ele dedica o melhor de si em poemas e em presenças.
Um abraço com maresia

aflores disse...

Vivo relativamente perto de mar...por isso, gostei desta cumplicidade com cheirinho a maresia :)

Tudo de bom.

elvira carvalho disse...

E a outra metade também...
Nós portugueses temos o mar no sangue.
Um abraço e tudo de bom

helia disse...

O Mar imenso e sempre belo e um lindo Poema de Sofia de Melo Breyner

O Guardião disse...

Obrigado Isamar
Nasceu uma Mariana e está tudo a correr muito bem.
Um avô babado, apesar de já não ser a 1ª vez que tenho esta alegria.
Cumps

tinta permanente disse...

Há quem inveje os búzios porque eles trazem o mar dentro deles...


abraços!
www.tintapermanente.com

Filoxera disse...

Sempre Sophia, sempre o mar. Fabulosa dupla!

gaivota disse...

minha querida, as minhas duas metades estão cheias de maresia!!!
de crianças e dos seus mimos,
mas o tempo corre tão depressa...
se visses a noite que hoje etemos aqui nesta imensidão de praia, nem apetece vir para casa...
beijinhosssssss milllllllllllllsssssssss

Lilá(s) disse...

Sophia sempre a encantar...e o mar que sempre me encanta a mim...
bjs

Nocturna disse...

Aparentemente, todos nós portugueses, somos feitos de mar , e tal como ele temos os nossos altos e baixos.
Como viver sem o mar por perto ? Não sei, amas acho que não conseguia viver.
Um abraço
Nocturna

SILÊNCIO CULPADO disse...

Isamar


Vim reler o poema de Sophia e desejar-te uma boa semana (junto ao mar).


Abraço

elvira carvalho disse...

De uma avó para outra, um abraço especial neste dia...

mixtu disse...

a água´fonte ed vida
e de ser...
de matar sede
e sedes...

mar...

maresia
calmaria
sentires

sentir pequeno na imensidão do mar...

mar de mar...

abrazo serrano

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A qualquer hora em que chegares,
sentarás comigo à minha mesa.
A qualquer hora em que bateres a minha porta,
o meu coração também se abrirá.
A qualquer hora em que chamares,
eu me apressarei.
A qualquer hora em que vieres,
será o melhor tempo de te receber.
A qualquer hora em que te decidires,
estarei pronto para te seguir.
A qualquer hora em que quiseres beber,
eu irei a fonte.
A qualquer hora em que te alegrares,
eu bendirei ao Senhor.
A qualquer hora em que sorrires,
será mais uma graça que o senhor me concede.
A qualquer hora em que quiseres partir;
eu irei à frente nos caminhos.
A qualquer hora em que caíres,
eu estenderei os braços.
A qualquer hora, em que te cansares,
eu levarei a cruz.
A qualquer hora em que te sentires triste,
eu permanecerei contigo,
A qualquer hora em que te lembrares de mim,
eu acharei a vida mais bela.
A qualquer hora em que partires,
ficarás com a lembrança de uma flor.
A qualquer hora em que voltares,
renovarás todas minhas alegrias.
A qualquer hora que quiseres uma rosa,
eu te darei toda roseira.
Eu te digo tudo isso, porque não posso imaginar
uma amizade que não seja toda,
de todos os instantes e para todo bem.

by: Cid Moreira

Desejo uma linda semana com muito amor e carinho.
Abraços
Eduardo

darkman disse...

excelente. voltarei.

gaivota disse...

e o nosso mar é sempre o nosso consolo, a paixão das nossas vidas que contagia as nossas crianças!
que bom têlos todos aquiiiiiiiiiii
bem-hajas, querida amiga!
beijinhossssssssssss milesssssssssss

Fragmentos Culturais disse...

... por isso mesmo, eu gosto tanto de Sophia! Este 'ser' feito de mar!

Passaram 5 anos sobre a sua morte, mas ela continua bem 'presente' em cada poema seu!

E quando estamos frente ao mar, ela volta ao nosso convívio...

Um beijo,
Sensibilizada pelo 'olhar' amigo em 'fragmentos'

O2 disse...

Lindas as tuas palavras, cheias de ternura e sabedoria... sim pq é preciso ser alguém especial para ter um pouco de maresia.

:)