quarta-feira, 11 de março de 2009

Os Programas do Magalhães "meteram água" ?


Na Revista Visão de 25 de Setembro de 2008, li:
" É dia de festa na Escola Sacadura Cabral, na Brandoa. Não tanto pela presença do ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, quanto por o estabelecimento da Amadora ter sido um dos escolhidos para a entrega dos primeiros computadores Magalhães. Até ao final do ano lectivo chegarão às escolas do 1º Ciclo quinhentos mil portáteis, no âmbito do programa e.escolinha - e também aos alunos dos 5º e 6º anos de escolaridade."
Hoje, na imprensa on-line, acabo de ler o seguinte:

"O Governo vai analisar todos os programas instalados no computador Magalhães, prometendo retirar até ao final da próxima semana os que não forem validados pelo Ministério da Educação.
A decisão surge na sequência da notícia do Expresso sobre a existência de dezenas de erros de Português nos jogos didácticos incluídos no portátil, já distribuído pelo Governo a mais de 200 mil alunos do 1.º ciclo.
Prevê-se que o trabalho esteja concluído até ao fim da próxima semana, devendo no final ser retirados todos os conteúdos entretanto introduzidos sem validação do ME - refere um comunicado da tutela.
Segundo o Ministério da Educação, as escolas vão depois receber uma "pen" para poderem repor nos mini-computadores dos alunos todo o software que seja certificado. A mesma tarefa pode também ser feita em casa pelos pais, através da Internet e da consulta ao site do programa e-escolinha, no qual será divulgada a lista de todos os conteúdos validados. A polémica em torno dos erros de Português no "Magalhães" levou mesmo o PSD a exigir a presença da Ministra da Educação no Parlamento, para explicar o processo de escolha das empresas envolvidas na produção e integração de conteúdos no computador, o que vai acontecer já na próxima terça-feira."

Fiquei pasmada! Não quero acreditar que os programas instalados no computador recomendado para os meninos do 1º ciclo do Ensino Básico não tenham merecido a atenção devida por parte de quem tem competência para o fazer e que tais "objectos", que podem ser ferramentas muito importantes para a aquisição de novas aprendizagens, tenham chegado às pequeninas mãos dos seus utilizadores, mais de 200 mil, com conteúdos não validados pelo Ministério respectivo.

Questiono-me então, boquiaberta: quem assume afinal a responsabilidade por este grave lapso, detectado tão tardiamente, segundo concluo, que comprova, em meu entender, negligência por parte de quem tem a seu cargo seleccionar conteúdos destinados à transmissão do saber às gerações futuras? Serve para aceder a jogos, para enviar emails, para dialogar... que sirva também para aprender. Os ventos baralham este humilde cata-vento!

19 comentários:

o escriba disse...

Cata-Vento

Isto só acontece porque quer o Governo em geral quer o Ministério em particular estão mais interessados na propaganda, no show-off e nas estatísticas para a CE do que propriamente na qualidade dos materiais. Vê, por exemplo, a questão dos quadros interactivos, que vieram para as escolas, não porque o Ministério os desse (como divulgou) mas porque os departamentos da Matemática concorreram a programas no âmbito do Plano da Matemática e ganharam-nos. Ora a grande maioria desses quadros não vieram acompanhados nem de instruções nem de técnicos para os instalar e calibrar. Em conclusão, há casos em que os quadros estão literalmente encostados, sem uso, porque para os utilizar numa aula é preciso muito tempo para os pôr em funcionamento. É esta a qualidade tão propalada pelo governo! Tudo feito à "fodoca", como se diz aqui em Olhão. Esta falta de rigor, num país a sério, dava direito a irem todos para casa, despedidos e desacreditados. Aqui, passa por anedota!!!

bjinhos
Esperança

Maria disse...

Li por aqui na net que a tradução foi feita por um emigrante em França que tem apenas a 4ª classe. Daíu haver a quantidade de erros de Português.
O que me chateia, a ser verdade, não é a tradução mal feita (o homem fez o que pode) mas sim a falta de rigor do ME que só agora vai rever a questão. Caramba, já foi a mesma cena por causa do ac esso a páginas menos próprias para as crianças. De facto, o que este governo quer é mesmo, e só, propaganda!

Se tiveres tempo pesquisa no google a questão que deves ir dar a blogues que falaram no assunto.

Beijinhos

ADiniz disse...

O que me deixa triste é ver que governadores sempre utilizam da Educaçâo para se promoverem, ainda mais em um pilar frágil que é no ensino fundamental ou
ciclo 1,para vcs.Pois estamos falando de estrutura para adultos do amanhã. Isso acontecer por tudo os lugares, ou quase todos.
Abraços

Riscos e Rabiscos disse...

Negligência grave, inadmissível, sem qualquer dúvida. Mas não é inédita, infelizmente! Os fármacos que a indústria farmacêutica omite ou negligencia a existência de substância inadequada; os automóveis não testados e que geram acidentes, fruto de falhas técnicas e humanas; os géneros alimentares sem controlo de qualidade alimentar; o material didáctico produzido com tintas tóxicas, etc, etc...
:-(

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver

(Vinícius De Moraes/tom Jobim)

Desejo a voce um resto de semana maravilhoso
Abraços. Eduardo Poisl

Isa disse...

Onde aprendi eu q.todo o material deverá ser testado,antes de usado?
Onde vi colegas serem prejudicadas
na Avaliação,por ñ terem tido esse
cuidado?
Ah,já sei.Lembro-me...Foi com a "ventoinha" q.representava o ME
na altura do estágio.
Mudou,ñ? Viu-se...
Desculpa o tom de brincadeira...
Beijoo.
isa.

helia disse...

Também fiquei muito pasmada com a incompetência do nosso Governo e sobretudo do Ministério da Educação. E não consigo ver uma luz ao fundo do túnel...

gaivota disse...

gosto de ti, simplesmente porque gosto!
pois meteram... parece que sim!
e mais virá...
mil beijinhosssssssssssss

SILÊNCIO CULPADO disse...

Cata-Vento

Minha querida amiga desta vez não compreendo a tua perplexidade.
O SNS funciona?
A justiça funciona?
A cultura funciona?
A educação funciona?
O combate ao desemprego funciona?
O combate às desigualdades funciona?
A igualdade de oportunidades funciona?

Então por que deveria o Magalhães funcionar?

Abraço

vaandando disse...

Ás vezes penso que sou só eu que vejo coisas , e calo-me , mas só por instantes, seguidamente é isto... Toda gente sabe que embrulhou o Magalhães ou não!
Li agora mesmo Medina Carreira , economista que , a meu ver não diz disparates , o retrato do país e dos políticos é arrasador....
Portugal está leproso !
Cordialmente


________ JRMARTO

anamarta disse...

Isabel
Se neste país nada funciona, não percebo o teu espanto por o Magalhães meter água,penso que hoje em dia algo funcioar é que nos espanta!
beijinhos e bom fim de semana

De Amor e de Terra disse...

Minha querida Menina, baralham o teu Cata-Vento e (quanto a mim) todos os outros.
Obrigada pela visita.
Andei fugida uma vez mais, mas desta vez por causa de problemas no Computador, que não estão completamente sanados... um dia destes, lá se vai ele de vez...
Um beijo enorme e obgd. por te lembrares de mim.

Maria Mamede

Papoila disse...

Querida Cata_Vento:
O nosso PM transformou-se num verdadeiro vendedor ambulante de "magalhãezinhos" e no Ministério da Educação não o testaram antes de o distribuirem... o que vês tu de estranho nisso? Eu sei minha querida há sempre uma réstea de esperança de que as coisas não estejam assim tão negras... mas estão mesmo...
Beijos

Isa disse...

Para te desejar uma noite tranquila.Como dizia aos meus filhos: sonhos cor de rosa,em fundo azul...
Beijoo.
isa.

elvira carvalho disse...

O Governo cuidou da imagem do Magalhães. É bonito e elegante. Fica bem nos anúncios. O conteúdo? Quem é que pensa nisso? Fez-me lembrar as histórias que a minha avó contava de certas damas a quem ela lavava a roupa. Dizia ela que eram muito finas, por cima era só rendas, por baixo as "fraldas" rotas. As fraldas, eram uma espécie de combinação, que as damas usavam por baixo da roupa.
O governo fez o mesmo com o Magalhães. Preocupou-se com o exterior e esqueceu que a funçao dum compotador não é ser um objecto decorativo.
Um abraço e bom fim de semana

Zé Povinho disse...

Há quem desconfie dos vendedores, neste caso do propagandista-mor do Magalhães, de aquém e além mar, no rectângulo, nas ilhas, em África e nas Américas, o sinhor inginheiro.
Perdoem-me os erros mas estas coisas pegam-se.
Abraço do Zé

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Pintura, imagem poética...
Poesia palavra pintada...
Uma, esboço de figura amada;
A outra, ténue palavra profética!

Pintura e poesia...
Imagem e palavra de sentimento
E de amor em utopia!

São o sonho que sonhei...
Quando, no Éden amei!

(FERNANDA & POEMAS)

Desejo a você um excelente final de semana com muito amor no coração
Abraços: Eduardo Poisl

gaivota disse...

eles andam por aí, a meter água...
passei para te desejar um bom fim de semana e muita alegria, especialmente para amanhã!
preparei uma coisinha para ti (ela) para amanhã...
beijinhos muitossssssssssss

Jorge P.G disse...

Naturalmente que "a culpa" irá percorrendo em sentido descendente a escada da história dos "Magalhães". Provavelmente será uma secretária, ou mesmo a empregada da limpeza quem arcará com o ónus da responsabilidade.

Mas o governo, fantástico como sempre, já decidiu: vai retirar todos os que possuam erros e não sejam, agora, licenciados pelo douto ministério da educação.
SIMPLEX! FACILEX! Retiram-se os que já foram entregues, vendem-se a Cabo-verde, e espera-se por nova remessa, obviamente declarada oficialmente como "muito melhor", enquanto se vai pagando ao fabricante com o dinheiro entretanto amealhado com a venda dos antigos mini-portáteis.

Isto sim, é "ENGENHARIA FINANCEIRA À MODA DE UM ILUSTRE FILHO DE VILAR DE MAÇADA & SEUS BOYS DE APOIO"!

Um abraço.